quinta-feira, 12 de setembro de 2013

QUE VOCÊ ERA O AMOR

I                                                   V
você veio ao mundo                       no coração do infantil
numa missão tão bendita                tinha parada garantida
fazer o bem ao povo                      alegrava com seu sorriso
que de pão tanto necessita              as almas entristecidas
provando que é mais feliz               com medo da isolação
o que em Deus acredita                 uma família unida
mostrando aos que amam              ele achava a coisa
somente coisas bonitas                  com mais beleza na vida
II                                                  VI
só trouxe em sua bagagem             uma nuvem de ternura
doçura e delicadeza                       meiguice e sabedoria
um ser tão especial                        tanto exemplo de perdão
cercado de boniteza                      de renúncia e calmaria
que ajudando aos os outros           se emocionava fácil
se enchia de riqueza                       assim em plena luz do dia
que zelava toda obra                      ao encontrar um poeta
feita pela natureza                           escrevendo poesia
III                                                  VII
uma lição muito sábia                      era a felicidade
de paz e serenidade                         de quem sabe o que é amar
na defesa do humilde                       a evolução de um viver
que prega a caridade                       dos mais lindos de se olhar
um sonhos dos mais sublimes           a sua feição com Jesus
da nossa sociedade                          eu cheguei a comparar
o que mais admirava                         deixou um rastro de saudade
nos outros,era a bondade                  por onde pôde caminhar
IV                                                    VIII
uma figura de bom senso                   seu carinho parecia
com muitas flores do seu lado            a suavidade da flor
energias evoluídas                              após a sua viagem
andava tão iluminado                          para os braços do Salvador
que nos lugares que passava               com tantas obras bem feitas
deixava o mundo pasmado                 nesse chão encantador
via em todo infantil                             foi que eu pude perceber
um eterno aprendizado                       que você era o amor



2 comentários:

  1. tantos amores passam em nossas vidas e nem sempre percebemos

    ResponderExcluir
  2. Parabens Ivo, muito linda. Lembrei o meu pai.

    ResponderExcluir